(Resenha) O Reverso do Destino

O Reverso do Destino é um suspense policial cheio de reviravoltas e de surpresas. Em seu segundo livro, Fernanda Borges definitivamente mostra que é uma escritora de talento e que ainda tem muito a oferecer.

O_REVERSO_DO_DESTINO_1364746536P

O LeVo teve o prazer de ler, em primeira mão (ou pelo menos na mesma remessa que a primeira mão), o novo romance de Fernanda Borges: O Reverso do Destino.

O livro conta a história de Laura, uma mulher bonita que, em parceria com o namorado Leonardo, resolve conseguir emprego na casa de uma família rica – os Lutz - com o propósito de fazer um roubo.

Não demora muito pra ela perceber que aquele roubo não vai ser tão fácil de ser feito e que tem alguma coisa muito errada com aquela família.

Em poucos capítulos, Fernanda Borges nos apresenta uma história com tráfico de mulheres, assassinato, sequestro, uma diversidade cultural e religiosa deliciosas e muita, muita, muita ação.

Eu digo “em poucos capítulos” porque a escritora atira tudo isso pra cima da gente muito rápido, sem preliminares.

E é ÓTIMO.

É ótimo porque deixa as ideias do leitor fervilhando pensando em o que mais será que pode acontecer nessa história ainda; e, é ótimo porque, realmente, ela consegue fazer acontecer muito mais coisas no desenrolar da história.

A gente aqui do blogue leu uma versão em PDF, por isso eu não sei dizer quantas páginas terá o livro mas posso dizer que li as 400 páginas do PDF num fôlego só. E essa é a melhor medida que se pode ter sobre a qualidade de uma história.

Daí, na hora de fazer a resenha, eu travei. A história tem tanta ação que fica difícil contar qualquer coisa sem que seja um grande spoiler. A cada novo capítulo há uma nova supresa pra deixar o leitor tipo assim: EmoticonSurpresa

Então, é bem assim que vou resenhar O Reverso do Destino. Sem palavras. Porque elas me faltaram.

Betti lendo O Reverso do Destino

EmoticonWowEmoticonAssustadoEmoticonLágrimasdeAlegriaEmoticonMeuDeusEmoticonWhatEmoticonRaivoso

 

O que o livro tem de bom

  • Mais uma vez, Fernanda Borges mostra como é boa na construção dos diálogos. As conversas entre os personagens são delíciosas de se ler.
  • Quem leu Orgasmos Fatais poderá reencontrar o inspetor Douglas, o delegado Mauro e mais algumas surpresinhas durante a leitura de O Reverso do Destino.
  • Muita, muita, muita ação.
  • Notas de rodapé para não deixar o leitor boiando, principalmente com relação às gírias e termos técnicos.

O Reverso do Destino X Orgasmos Fatais

O bacana dos livros policias é o mesmo que dos filmes de ação: você já viu todos mas nunca se cansa deles.

Daí o nobre leitor deste blogue pergunta: “Mas então, Betti, Orgamos Fatais e o Reverso têm histórias parecidas?”

De jeito nenhum. São enredos totalmente diferentes mas ambos têm a polícia atrás do bandido como em qualquer romance policial que valha ser chamado assim.

A escritora aprimorou o estilo de narrativa que essa blogueira aqui criticou anteriormente dizendo que se parecia com um B.O. gigantesco. A prosa está muito mais fluida, mais coloquial, nesse romance. Em alguns trechos ainda se vê bastante do juridiquês que marcou Orgasmos Fatais mas, no geral, tá muito mais fácil de ler.

Dica do LeVo e da autora Fernanda Borges

Se você pretende ler Orgamos Fatais, o faça antes de ler o Reverso do Destino.

A trama de O Reverso traz um spoiler gigantesco do desfecho da trama de Orgasmos Fatais.

O Reverso do Destino ainda não tem data prevista para lançamento mas, os interessados poderão saber quando estará a venda pelo perfil no Facebook da autora e também aqui pelo LeVo.

Ficha Técnica:
Título:
O Reverso do Destino
Autor: Fernanda Borges
Editora: Biblioteca 24Horas
Ano: 2013

Leia também: (Resenha) Orgasmos Fatais