(Resenha) Diários do Vampiro–Reunião Sombria

*********************** ALERTA DE SPOILER *****************************
A resenha contém informações sobre o enredo qualquer um que não tenha lido os três primeiros volumes da série.

reuniao-sombria

Após a morte de Elena, os irmãos Damon e Stephan deixaram Fell’s Church e, quando todos imaginavam que todos os casos sombrios que assombravam os habitantes da pequena cidade tivessem terminado, uma força antiga se manifesta.

Utilizado seus poderes paranormais e um ritual antigo, Bonnie convocou Stephan e Damon para ajudar a combater esse mal.

É uma história melhor do que A Fúria. Mesmo que os eventos não sejam muito bem explicados, é um livro com muito sobrenatural. Tem também aquela combinação de sucesso vampiro x lobisomens x adolescentes.

comentei anteriormente sobre as semelhanças entre a história de L.J. Smith e Crepúsculo de Stephanie Meyer. Em Reunião Sombria essas semelhanças voltam a se acentuar e novamente se percebe o talento de Smith como escritora contra o talento de Meyer na criação dos personagens.

Reunião Sombria é uma história relamente boa. Curta. Precisa. E com muito sobrenatural. Tanto que fica até difícil de “engolir” algumas coisas mas, hey, é ficção então vale tudo.

Ficha Técnica:
Título: Diários do Vampiro – Reunião Sombria
Título Original: Dark reunion
Autor: L.J. Smith
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Record / Galera
Ano: 2012

Leia também:

Diários de Vampiro

(Resenha) Diários de Vampiro - A Fúria